Doutora Olívia Rodriguez e Doutor Omar Diaz: dever cumprindo e o reconhecimento do povo barrense.
Os médicos cubanos Olívia Rodriguez e Omar Diaz quando chegaram a Barras, norte do Piauí, talvez não imaginassem o quanto suas presenças seriam importantes no município do Nordeste do Brasil com 46 mil habitantes e apenas um hospital com ruins condições de trabalho e internação.

Com vontade de trabalhar e colocando a dispor da população não só seus conhecimentos como médicos, mas também vendo e valorizando seus próprios dotes humanísticos - o que não se ver atualmente na maioria dos médicos brasileiros por pensarem em primeiro lugar no plano de saúde ou no dinheiro que podem receber -, os cubanos Olívia Rodriguez e Omar Diaz caíram literalmente no mato, ou na mata. Passaram a visitar comunidades rurais levando seus conhecimentos e valorizando a vida. Logo tornaram-se pessoas muito queridas em todo o Município e fontes de referêcia na medicina local. Suas atuações lembram a do saudoso médico barrense José do Rêgo Lages, maior referência da história da medicina de Barras.

Na hora do atendimento dos pacientes no Hospital Leônidas Melo, no centro da cidade, para os médicos cubanos o que menos importa é o relógio. Acostumados a passarem do horário de trabalho atendendo com toda a atenção devida, eles parecem nunca estar cansados, tamanha é a disposição para o trabalho e o carinho com que tratam os pacientes.

Após a chegada dos médicos cubanos a Barras e a atenção especial deles aos pacientes o Município comemora um ano sem morte infantil ou de gestante.

Para muitos dos barrenses, quanto mais médicos cubanos o Governo Federal enviar para Barras, melhor.

Reações:
 
Top