Os jogadores gêmeos no C.T. da Sociedade Esportiva Tiradentes.
O meia avança pela direita e cruza a bola do outro lado do campo para... Ele mesmo? Os mais desavisados podem se assustar, mas não estamos falando de um jogador de velocidade sobrenatural, mas sim de dois irmãos gêmeos que regem o meio-campo do time sub-17 do Tiradentes. Henzel e Denzel são semelhantes na habilidade com a bola e idênticos na aparência, confundindo adversários, treinadores e até os próprios pais. A dupla é trunfo do treinador Maradona para a final do Campeonato Piauiense da modalidade, nesta Quarta-feira (22), no Estádio Lindolfo Monteiro, contra o Racing. 
No atual Estadual Sub-17 o Barras Futebol Club também trouxe a campo dois irmãos gêmeos.
Os garotos do Tiradentes, de apenas 14 anos chamam atenção em campo. Jogando os dois no meio-campo, um pela esquerda e outro pela direita, eles confundem até mesmo o próprio técnico. No entanto, o comandante do time tem até um método para saber para quem repassa as ordens dentro de campo.
O técnico Maradora Barroso ladeado pelos jogadores Henzel e Denzel, irmãos gêmeos.
Têm nível muito alto, habilidade extraordinária e eu coloquei porque eu confio na qualidade"
Maradona ao falar sobre os jogadores gêmeos
- Eu confundo muito, mas defino pela chuteira. Um usa uma marca diferente do outro. Se um dia os dois vierem com a mesma marca, estou perdido – comenta Maradona, em tom de brincadeira.
O treinador está perdoado pela confusão. Até os próprios pais dos garotos também encontram dificuldades às vezes. Celso Agnelo e Maria do Socorro se confundiram no nome dos menino, já que não sabem de qual o significado exato de cada um.
- Um significa “aquele que Deus viu” e o outro “aquele que veio de Deus”. Tiramos de um catálogo de nomes, mas aí foi emprestado e se perdeu. Hoje, eu já não lembro mais quem é quem – revela, aos risos, a mãe dos garotos.
Ignorando todas as confusões de rostos e nomes, os jogadores se concentram no futebol. Não teria como ser diferente, segundo Maria do Socorro. Ela conta que os meninos sempre foram ligados ao esporte, ignorando até outras atividades de criança.
- São crianças que nunca se importaram com brinquedo nem com bicicleta, o negócio deles é só chuteira e bola – confessou.
Henzel e Denzel não negam a preferência, como conta um deles.
- O futebol é o maior esporte que existe, todo mundo gosta e nós também - revela Denzel. 
Além do gosto, os garotos também mostram habilidade. Quem confirma é o treinador do Tiradentes. Maradona Barroso deixou os meninos no banco de reservas no começo do Campeonato Piauiense Sub-17, mas o desempenho deles nos treinos os garantiu como titulares no decorrer da competição.
- Têm nível muito alto, uma habilidade extraordinária e eu coloquei porque eu confio na qualidade, podem em qualquer momento decidir uma partida – completou o treinador.
Até nessa habilidade os garotos mostram sintonia. Tanto que, perguntados sobre quem dos dois é o melhor, a resposta modesta sai em uníssono da dupla:
- Sei lá. 
(*) Wenner Tito, Globo Esporte
Reações:
 
Top