Atualizadas :

Grande Barras

Cidade

Eventos

Sociedade

Turismo

Marmelada? FFP tira mando de campo do Barras e favorece possível classificação do River

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Portaria da FFP pode eliminar o Barras do Campeonato Piauiense e favorecer classificação do River.

A Federação de Futebol do Piauí (FFP) alterou o local da partida entre Barras x River, válida pela última rodada do segundo turno do Campeonato Piauiense Chevrolet 2014. Os dois times se enfrentam na Arena Ytacoatiara, em Piripiri, neste Domingo (27). O horário do jogo será às 16 horas. De acordo com a portaria da entidade, publicada nesta Quinta-feira (24), a alteração acontece por conta da queda de uma pequena parte do muro do Estádio Juca Fortes, casa do Leão do Marathaoan há duas semanas. 
No documento, o presidente da FFP, Cesarino Oliveira, explica que o reparo do muro não foi feito pela administração do Juca Fortes e a alternativa encontrada para a segurança dos torcedores foi a transferência da partida. 
Entenda o caso:
É bom lembrar que após a tumultuada partida de ontem (23) entre Piauí Esporte Clube e River, quando o River para vencer o Piauizão teve ser beneficiado pelo árbitro Leonardo Marques, que expulsou 4 jogadores do time rubro-anil, dirigentes do Piauí ameaçaram colocar seu time de base Sub-19 para o último jogo contra o Cori-Sabbá, em Floriano. Uma goleada do Cori-Sabbá sobre o Piauí e uma vitória do Barras sobre o River eliminava o Galo do Estadual. Houve ainda informações que o Piauí pagaria R$ 1 mil a cada jogador do Barras para que o Tricolor Barrense vencesse o River.
O Estádio Juca Fortes:
- Considerando o desabamento de parte do muro do Estádio Juca Fortes, sem que, até o momento, tenha sido providenciado por parte da prefeitura o reparo do local, respaldado no Art. 13, do Regulamento da Competição, bem como a orientação do Ministério Público quanto à segurança nos jogos de futebol, transferir o jogo Barras x River para o Estádio Ytacoatiara para melhor garantia de torcedores e de quem participar da partida - explica o presidente na portaria.  
Decisivo, o duelo entre Barras e River irá definir os semifinalistas do returno. Os dois times têm chances. Em terceiro lugar e no G-4, o Galo depende de si para classificação. O Leão do Marathaoan precisa da vitória para ir à fase eliminatória.
Situação dos estádios conforme o Estatuto do Torcedor
Nenhum estádio do estado do Piauí está dentro das condições permitidas pelo Estatuto do Torcedor para sediar partidas de futebol. O Estádio Juca Fortes, nas mesmas condições em que hoje se apresenta, já sediou jogos da Copa do Brasil em partidas contra o Remo/PA e o Ceará Sporting/CE. 
A pequena parte do muro do Estádio Juca Fortes que caiu em virtude de durante forte chuva uma árvore ter caído em cima, fica numa das laterais do campo de jogo fazendo divisa com uma residência, portanto sem possibilidade de invasão de torcedores.
A medida tomada pela FFP prejudica o Barras Futebol Club e ajuda ao River Atlético Clube.

Mãe solteira abandona filhos para ir farrear e crianças morrem queimadas

A mãe de gêmeos de seis anos de idade que morreram carbonizados no município de Parnaguá (607 km de Teresina), identificada pela polícia com as iniciais L.A.S, de 22 anos, vai ser indicada por duplo homicídio doloso (com intenção de matar) depois que confessou ter deixado as duas crianças sozinhas para ir farrear em um prostíbulo durante a madrugada desta Quinta-feira (24), informou o delegado regional do município de Corrente, Rodrigo Moraes.
Os dois gêmeos de seis anos morreram carbonizados durante incêndio na casa da mãe, no centro de Parnaguá. A Delegacia Regional de Corrente investiga os crimes ocorrido em Parnaguá porque são municípios próximos no sul do Piauí .
“Ela (a mãe) admitiu que os gêmeos estavam doentes. Por conta desse descaso, a mãe será indiciada por duplo homicídio doloso”, informou o delegado Rodrigo Moraes.
Testemunhas informaram que as crianças gêmeas estavam sozinhas quando o quarto onde dormiam foi incendiado.
O cabo Júlio Quaresma, da Polícia Militar, informou que L.A.S. já tinha sido denunciada no Conselho Tutelar por deixar as crianças sozinhas para ir ao prostíbulo ou para festas.
Segundo ele, as informações era que a mãe dos gêmeos estava em um prostíbulo e que gostaria de muitas festas e bebedeiras”, contou o cabo.
“Pelas informações colhidas, a mãe havia acendido uma vela no quarto antes de sair. Até o teto chegou a cair durante o incêndio. Uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para atender as crianças, mas elas já tinha morrido carbonizadas”, falou o cabo Júlio Quaresma.
L.A.S. Foi encaminhada de Parnaguá para a Delegacia de Corrente, onde continua detida.

(*) Cidade Verde, Fotos:Estevão Moreno

Uma vitória que veio dos bastidores: árbitro expulsa 4 do Piauí e termina jogo aos 34 minutos! River vence

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Teresina (PI) - Quente e marcado por confusões e agressões, o clássico entre River e Piauí foi tumultuado. A vitória do Galo por 3 a 0, na tarde desta quarta-feira no Estádio Lindolfo Monteiro, pode ficar de lado quando comparada aos cinco jogadores expulsos (Jorginho, Silas, Binha e Eduardo Júnior, do lado rubro-anil; e Everson, do tricolor), ação da Polícia Militar para conter a briga dos jogadores nos vestiários e um fato inusitado no returno do Campeonato Piauiense Chevrolet 2014: aos 34 minutos do segundo tempo, o árbitro Leonardo Marques apitou o fim de jogo após o Piaui ficar com apenas seis atletas em campo. 
Saldo das expulsões. No fim do primeiro tempo, uma confusão generalizada levou a etapa inicial até aos 54 minutos. Em jogada despretensiosa no meio de campo, o volante Amarildo, do River, foi derrubado pelo volante Binha. Os jogadores tricolores foram tirar satisfação com a arbitragem e os adversários. Acalmados os ânimos, o árbitro expulsou o goleiro Everson, do Galo, e o atacante Silas, do Enxuga Rato. O Piauí ainda perdeu Binha, que levou vermelho pela falta dura em Amarildo.  
No segundo tempo, o clássico continuou ainda mais tenso. O Piauí, cada vez mais nervoso com a tendenciosa arbitragem de Leonardo Marques, teve mais um jogador expulso. Pouco depois dos 30 minutos, o lateral Jorginho fez falta por trás de Danilo Goiano, do River, e levou o vermelho. O Enxuga Rato teria que ir até o final com apenas sete jogadores, mas não foi o que aconteceu. Aos 40, o atacante Raphael Freitas caiu depois de disputa de bola e foi levado de maca para fora do gramado. O atacante, que retorna de lesão na coxa, não teve como voltar e o árbitro encerrou o clássico. 
Na sétima rodada, a última do returno do estadual, os times enfrentam adversários diretos pela vaga ao G-4. No domingo, às 16 horas, o River encara o Barras no Estádio Juca Fortes. No mesmo dia e horário, o Piauí vai a Floriano para duelo com o Cori-Sabbá no Estádio Tibério Nunes e deve levar o time usando parte considerável dos seus bons jogadores da base Sub19. Com o placar, o River pula para a terceira colocação com nove pontos e entra na zona de classificação para as semifinais. O Piauí cai para a sétima posição, com sete pontos. 
Tricolor domina, Piauí se perde
O esquema cuidadoso do Piauí Esporte Clube ameaçou desmoronar no começo do jogo, quando, logo aos sete minutos, Esquerdinha fez boa jogada pela direita. A bola chegou a Marciano, que foi derrubado na área por Lucas. Era tudo que o River precisava no começo do jogo. Mas o goleiro rubro-anil se redimiu com uma bela defesa de mão trocada no canto esquerdo.  
Nas poucas vezes que partiu para cima, o ataque do Piauí não conseguiu armar boas jogadas. Com atuação discreta, Fabiano passou em branco sob forte marcação de Bruno, do lado direito riverina. Pela esquerda, Amarildo, do River, fez bom primeiro tempo. 
River-PI x Piauí (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)De cabeça quente, Piauí teve quatro expulsos no clássico (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)


O Piauí mantinha a sua postura defensiva e o River-PI, sempre com pressa, se insinuava mais ao ataque com perigo. Aos 25, Esquerdinha fez boa tabela com o lateral direito Alex Santos, que invadiu a área, cara a cara com Lucas, mas perdeu o gol. A bola saiu pela linha de fundo. Já o Piauí, teve apenas uma boa chance, em chute fraco de fora da área para defesa complicada de Everson, que viu a bola quicar no gramado.  
Finalmente, aos 39 do segundo tempo, Esquerdinha avançou pela esquerda em bela jogada e tocou para dentro da área. No lance, Marciano e Eduardo Júnior disputaram bola, e o zagueiro acabou desviando para as redes. Com o gol sofrido no final do primeiro tempo, o Piauí tentou partir pra cima, sem muita organização. E não conseguiu igualar o placar.
Jogo suspenso 

Com a desvantagem de estar com apenas nove jogadores em campo, o Piauí entrou desconcentrado no segundo tempo com Raphael Freitas no lugar de Victor Cearense. Já o River-PI, não fez alterações no intervalo e soube se aproveitar da falha de marcação do setor defensivo do Enxuga Rato. Em rápido ataque, Kássio recebeu a bola sozinho e só teve o trabalho de deslocar o goleiro Lucas. Com o placar, o Galo começou a construiu uma vitória tranquila.  

River-PI x Piauí (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)No fim da partida, jogador do River-PI teria provocado rivais pelo resultado (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)
A missão de empatar a partida ficava cada vez mais difícil para o Piauí. Não bastasse isso, dois minutos depois, o zagueiro Eduardo disputou bola com Esquerdinha e se irritou porque o meia do Galo segurou a bola. No lance, o jogador rubro-anil colocou a mão no rosto do jogador riverino e recebeu do juiz o cartão vermelho direto. Moroni ainda colocou Adrianinho e Phabollo, mas nada mudou. 
Aos 20 minutos, mesmo em desvantagem numérica, o Piauí ainda conseguiu levar perigo ao Galo e mostrar que ainda não estava morto na partida. Jorginho avançou pela direita e cruzou rasteiro para Phabollo, que não conseguiu tocar na bola dentro da pequena área. Cinco minutos depois, Brasinha carregou a bola pela direita e cruzou na área para rebate do goleiro Lucas. No rebote, o atacante marcou o terceiro no tumultuado clássico: 3 a 0. 

(*) Texto (com adaptações): Globo Esporte

Não foi só dentro de campo que o time do Piauí foi intimidado e prejudicado pela arbitragem. Fora de campo a polícia era acionada para de forma brusca e com armas de grosso calibre apontadas para os atletas também intimidálos,  enquanto que a torcida do River que se estabelecia nas cadeiras xingava os jogadores do Enxuga-Rato a todo instante. O atacante Fabiano, do Piauí, em côro, por ser negro, era chamado de "Macaco" pela torcida riverina que usava o espaço das cadeiras do Estádio Lindolfo Monteiro. Após o jogo, já nos vestiários, jogadores do River foram até a área do vestiário do Piauí agredir os atletas do Piauizão protegidos por um policial militar.

O Piauí foi o campeão do Primeiro Turno, não era desejo de muitos que o time rubro-anil se classificasse para o semifinal do Segundo Turno. Daí o River passou a ser a bola da vez, o "queridinho", pois não há interesse do Piauí e os clubes do interior do Estado ganhem o segundo turno já que estariam automaticamente na Copa do Nordeste 2014. Esquecem que o Flamengo do Piauí também está no páreo. Mas as cartas parecem já está na manga.

O comportamento da imprensa:

A imprensa escolheu um time para torcer: o River Atlético Clube. Narradores de rádio gritavam euforicamente a cada ataque do River. Quando o ataque era do Piauí faltava entusiasmo na locução, muitos jornalistas vibravam na beira do campo a cada jogada positiva do River. Teve locutor de rádio que chamou os jogadores do Piauí durante a transmissão do jogo de apedeutas, vagabundos, safados. 





A intimidação da polícia aos jogadores do Piauí





Armas de grosso calibre, usadas para atacar assaltante de banco e marginais de alta periculosidade apontadas para os jogadores do Piauí Esporte Clube.







FICHA TÉCNICA

RIVER 3x0 PIAUÍ (Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais - 2° Turno - Taça Cidade de Teresina - Fase Classificatória - 6ª rodada); Data: 23/04/2014 (quarta-feira à tarde); Local: Estádio Municipal Lindolfo Monteiro (em Teresina); Arbitragem: Leonardo Marques Fortes, auxiliado por Thyago Costa Leitao e João Thiago Carvalho Reis.

Gols: Eduardo Junho (contra) 35 do 1° tempo; Kássio 6 e Brasinha 25 do 2°.

Cartões amarelos: Marciano, Amarildo (RIV), Lucas, Rafael Negão e Marcos Gasolina (PIA).

Expulsões: Binha, Silas e Everson, aos 45 do 1°, por agressão ao adversário; Eduardo Junho, aos 7 do 2°, por ofensas morais ao árbitro, e Jorginho, aos 28 do 2°, por jogo violento, todos com a apresentação direta do cartão vermelho.

Obs. 1 - Marciano perdeu um pênalti, aos 5 do 1°, chutando para Lucas defender.

Obs. 2 - Com a expulsão de Everson, o goleiro Ricardo entrou no posto de Thiago Marabá e foi para a meta do River.

Obs. 3 - Aos 34 do 2° tempo, Raphael Freitas deixou o campo contundido, com o Piauí ficando sem número legal para o prosseguimento da partida, ocasião em que o árbitro determinou o final do jogo.

River - Everson; Alex Santos, Bruno Lopes, Gabriel e Rian (Brasinha); Amarildo, Thiago Dias, Kássio e Thiago Marabá (Ricardo); Marciano (Danilo Goiano) e Esquerdinha. Técnico: Josué Teixeira.


Piauí - Lucas; Jorginho, Rafael Negão (Pablo), Eduardo Junho e Natan; Binha, Marcos Gasolina, Vitor Recife e Victor Cearense (Raphael Freitas); Silas e Fabiano (Adrianinho). Técnico: Paulo Moroni.

Povo vai às ruas em Palmeirais e depreda prédio da Prefeitura e AGESPISA, após tocar fogo no da Eletrobras


Palmeirais (PI) - Após atearem fogo no prédio da Eletrobras, os moradores de Palmeirais (a 110 km de Teresina e 220 Km de Barras) continuaram as ações de revolta no município. Na noite desta Quarta-feira (23), eles também depredaram o prédio da AGESPISA - Águas e Esgotos do Piauí S/A e apedrejaram a sede da Prefeitura. 

A situação na cidade é de caos, nas ruas é possível ver lixo espalhado por todos os cantos. A PI-130, estrada de acesso a Palmeirais, foi interditada. Os manifestantes atearam fogo nas árvores para evitar a passagem de veículos.

A população reclama de problemas no abastecimento de energia e água, e da falta do prefeito, do delegado, promotor de justiça e juiz de direito. Uma equipe das Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE) foi acionada para reforçar a segurança. 

Prefeito interino Reginaldo Júnior

O prefeito eleito em Palmeirais, Paulo César Vilarinho, foi cassado pela Justiça, mas já existe um acórdão para que ele volte à prefeitura. Quem assumiu o cargo foi o presidente da Câmara Municipal, Reginaldo Júnior. 

Há comentários na cidade que grupos ligados ao prefeito cassado são responsáveis por incentivarem a população a atacar prédios públicos.

Em entrevista ao Notícia da Manhã, da TV Cidade Verde/SBT, desta Quarta-feira (23), o prefeito tampão avaliou que a população tem "uma certa razão" em protestar contra o descaso vivido no município. 

Foto: Palmeiraisviva

"A prefeitura está parada. Não tem como administrar com recursos bloqueados. Isso aconteceu porque o juiz deferiu o pedido do prefeito cassado e não tem como efetuar o pagamento de nenhum prestador de serviço ou fornecedor. As contas de abril não foram pagas. Estamos tentando junto ao Tribunal de Justiça o desbloqueio, mas até agora não conseguimos", argumentou o prefeito.


O prefeito em exercício acrescentou que já foi solicitada várias vezes a intervenção da Eletrobras para solucionar o problema do abastecimento de energia. "Sugerimos a construção de uma subestação da Eletrobras, doaríamos o prédio, mas até agora não tivemos resposta concreta. A população liga para a Eletrobras e lá dizem que vão resolver, mas não resolvem", justificou.

(*) Cidade Verde

Eletrobras aciona Polícia Federal para investigar incêndio em Palmeirais

A direção da Eletrobras Piauí acionou a Polícia Federal e a Secretaria Estadual de Segurança Pública para identificar as pessoas que atearam fogo no prédio da empresa em Palmeirais (PI), na tarde desta terça-feira (22). 

Yala Sena
José Salan, da Eletrobras Piauí

O assistente da presidência da Eletrobras no Piauí, José Salan, informou que a empresa solicitou fotos e vídeos para que as pessoas participantes da ação sejam acionadas criminalmente.

"Estamos abertos para receber reclamações. É justa a reclamação. Mas atear fogo e depredar bens públicos não é uma forma correta de manifestação. Por isso acionamos a Polícia Federal e a Secretaria de Segurança para adotar as medidas cabíveis e responsabilizar quem participou dessas ações", declarou.

José Salan afirmou que a Eletrobras admite a falha no fornecimento de energia, mas lamentou a atitude praticada em Palmeirais. Segundo ele, houve um problema de grandes proporções nos dois alimentadores de 13.8 kV, que foram danificados com a última chuva, quebrando cinco postes na região

"Tivemos uma ocorrência de grandes proporções na noite do último domingo, às 21h. Ocorreram fortes chuvas, árvores grandes caíram sobre dois alimentadores que abastecem a cidade de Palmeirais", explicou o gestor.

Fotos: Palmeirasviva

De acordo com Salan, a empresa colocou oito equipes, com cerca de 28 técnicos, para resolver o problema. Segundo o assistente da presidência, o fornecimento na região já foi retomado parcialmente às 11h30 e totalmente às 14h55.  

Salan informou ainda que recebeu uma carta do prefeito Reginaldo Soares Veloso Júnior (PDT), pedindo a construção de uma nova subestação na cidade. De acordo com o gestor, o caso será analisado pela Eletrobras. 

(*) Cidade Verde

População ateia fogo em prédio da Eletrobras após cidade passar três dias sem energia

terça-feira, 22 de abril de 2014

A população de Palmeirais, cidade localizada à 100 quilômetros de  Teresina e 220 quilômetros de Barras, vive um drama com a falta de energia que abrange toda a cidade. Após reclamar e não serem atendidos, os moradores revoltados decidiram na tarde desta Terça-feira (22 Abril), atearem fogo no posto de serviço da Eletrobras Distribuição Piauí na cidade.
Segundo informações a cidade convive há três dias sem energia e nenhuma atitude é tomada por parte da Eletrobras. Além da constante falta de energia elétrica, a cidade vive com outro problema grave, a falta de água. A fonte que abastece toda a cidade está há algum tempo sem uma bomba, que realiza a retirada da água e distribui para os moradores.
Revoltada, a população ateou fogo no posto da Eletrobras, e ameaça a todo instante colocar fogo no posto da Agespisa. Palmeirais também está sem o fornecimento de internet.
Caso não tenham suas demandas atendidas, os populares afirmam que continuarão com o manifesto, e que diversos outros pontos do poder público podem ser queimados ou depredados pelos revoltosos.
baac1901717d06453dec46fd4f6c15aa.jpg
(*) Repórter: Manoel José

O Piauí Esporte Clube é uma escola de formação de grandes jogadores. Veja nomes que se destacam no Piauizão!


Desde sua fundação em 15 de Agosto de 1948 o Piauí Esporte Clube tem se constituído numa escola de formação de bons valores para o futebol piauiense, nordestino e com alguns destaques no futebol brasileiro como a dupla Cacá e Rui Lima que fez sucesso não só no Piauizão Vibrante mas também fora do nosso Estado em tempos de muitas glórias na Portuguesa/SP.

O maior jogador do futebol piauiense em todos os tempos, Simão Teles Bacelar, o popular Sima, também iniciou sua carreira no futebol profissional vestindo o manto sagrado do time rubro-anil de Teresina.


Diretoria sempre atenta aos interesses do clube e dos seus jogadores: organização, transparência, equilíbrio das finanças, comunicação e marketing valorizando ao máximo a imagem dos patrocinadores.



A partir de 2012 o grupo empresarial J. Monte (maior rede de lojas para material de construção no Estado do Piauí e leste do Maranhão) passou a ser parceira do Piauí Esporte Clube, trazendo para o glorioso Enxuga-Rato expressivos nomes de empresas de reconhecimento nacional e internacional, formando assim uma rede de patrocinadores que é a maior e mais destacada entre os clubes piauienses.

Com departamentos de comunicação e marketing bastante atuantes, a marca dos patrocinadores aparece sempre em grande escala.




Jacob Mesquita Júnior, presidente do Piauí Esporte Clube
Tendo posse de todas as certidões negativas o que o torna um clube extremamente viável para investimentos no mundo competitivo do futebol, o Piauí Esporte Clube é administrado como uma empresa, tendo à frente o engenheiro Jacob Mesquita Júnior. Classificado para a grande final do Campeonato Piauiense 2014 e com vaga garantida para a Copa do Nordeste 2015, o Piauizão torna-se vitrine para quem quiser mostrar a logomarca da sua empresa em placas publicitárias nos estádios onde o time joga, nos arredores dos campos do seu centro de treinamento, nos uniformes de jogo, treino e passeio.



Piauí Esporte Clube, uma marca sólida e forte no mercado do futebol do meio-norte do Brasil



Centro de Treinamento:

O Centro de Treinamento do Piauí Esporte Clube localiza-se no Bairro Usina Santana e é um dos mais modernos do meio-norte do Brasil. Fica a 15 quilômetros do centro de Teresina numa área bastante verde, com três campos de futebol, apartamentos refrigerados, academia de ginástica, restaurante e demais acomodações que o tornam o melhor do Estado do Piauí.



















Revelação de Jogadores:

O Piauí Esporte Clube é o clube piauiense que mais revela jogadores para o mundo do futebol. Valorizar a base sempre foi uma das metas das administrações que passaram pelo clube no longo da sua história. Atualmente destacam-se no Piauí e já chamam atenção de clubes de diversas paragens do Brasil, atletas como: Rafael Negrão (22 anos, zagueiro), Fabiano (atacante, 23 anos, disputando a artilharia do Campeonato Piauiense Chevrolet 2014), Silas (atacante, 19 anos, artilheiro do Campeonato Piauiense Sub-19/2013 e da Copa Piauí Profissional em 2013), Dênis (meia atacante, 18 anos), Dalton (volante, 19 anos), Pedro Gaúcho (volante, 18 anos), Lucas Marques (lateral-direito, 19 anos), Lucas Souza (zagueiro, 19 anos), Eduardo (zagueiro, 22 anos), Lucas (goleiro, 23 anos), Joel (goleiro, 19 anos), Dindê (meia, 18 anos). 

A diretoria do Piauí Esporte Clube tem recebido propostas das mais diversas, direcionadas a estes grandes talentos do nosso futebol, mas o departamento de futebol profissional anuncia que somente após a grande final do Campeonato Piauiense Chevrolet 2014 pode "sentar" com os clubes interessados; enquanto isso os craques do Piauizão continuam a desfilar talento e bonito futebol nos gramados do nosso Estado.


 Dênis, Silas, Lucas Marques e Joel
 Fabiano
 Goleiro Lucas
 Eduardo
 Lucas Marques
 Silas
Rafael Negrão



Trabalho com o futebol de base

O Piauí Esporte Clube é a agremiação piauiense entre nossos clubes profissionais que melhor dar atenção às categorias de base. Isso tem rendido ao clube não só a revelação de talentos para o futebol piauiense e brasileiro, mas também participação em grandes competições de base como a Copa São Paulo de Futebol Junior.















Site oficial: piauiesporteclube.com

Politica Local

Policia

Esporte

 

© Copyright Tribuna de Barras 2010 -2011 | Design by Misael Lima | Published by Tribuna de Barras | EXPEDIENTE: Reinaldo Barros Torres (Editor Responsável), Diretoria Comercial: Davi Santos Gomes, Diretoria de Expansão e Planejamento: Natan Santos Gomes, Diretoria Técnica Operacional: Misael Lima. CONSELHO EDITORIAL: Carlos Antônio Torres Gomes, Antônio José dos Santos Torres Filho, Zenóbia Cristina dos Santos Torres, Jardel Torres Pimentel, José Airton Pimentel Filho, Roney Rodrigues do Monte Torres, Wallace Monte Barros, Francisco das Chagas Torres Júnior, Daniel Santos Gomes, Roxana Torres, Apolo Victor Torres, Sandro Almeida Paz Filho, Gabriela Barros Almeida Paz, Adriano Albuquerque, Joanderson Torres, Jordana Torres, Lucas Daniel Lima Farias. CONTATOS COM A REDAÇÃO: Telefones: (86) 9949-6822, 9504-0788, E-mail: tribunadebarras@hotmail.com